sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

3º MPB JAZZ NATAL /RN

Acontece em Natal dias 30 e 31 de janeiro no Teatro Riachuelo o 3º MPB Jazz , ontem se apresentaram a cantora potiguar Simona Talma com um show peculiar e completo, sua voz tranquila e forte cantou jazz com muita emoção. Em seguida uma banda de New Orleans "The Ella Louis Tribute Band" tributo a Louis Armstrong e Ella Fitzgerald . Belíssimo show ,vozes únicas . Música boa , alma tranquila . YL

Os cantores Eileina Dennis e Leon "Kid Chocolate" no palco do Teatro Riachuelo. Foto: Yasmine Lemos


Cantora Simona Talma e banda abrindo o show.
Foto: Yasmine Lemos


Leon, Kid Chocolate e Eileina



Um pouco de Simona




terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Entrega



E todas as vezes que não consigo me equilibrar nas encostas, deixo o meu corpo entregue ao vento. De certa forma me desfaço e viro chuva. E molho tudo, até anseios que não pude viver nos jardins perdidos e secos. E será que viro flor? Sim, no meu sonho.


YL

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Gayana

"Eu amo muito você
Eu amo muito você
Nem me interessa saber
Se alguém vai condenar
O meu amor é maior
Do que a Terra e o mar
Maior que o céu e as estrelas
Maior que tudo que há" (Caetano Veloso)









quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Da janela as observações


Os homens gritam enquanto trabalham pesado na construção. Estou rodeada de prédios crescendo, não gosto de prédios. Gosto de casas. De jardins, de vizinhos, de quintal, das dunas verdes. Da minha janela as folhas me dizem que o vento quer brincar por segundos e os homens continuam falando alto, e os loucos cantam, tem alguns que moram por aqui. Tenho medo do olhar deles, depois passa, fico com pena. Não sei se eles também têm medo de mim. Observar é um exercício que pratico com serenidade, meu mundo para ,meu coração acelera e acalma,vejo o movimento e escuto o silêncio. Interessante que no post anterior escrevo sobre a realidade crua e do egoísmo dos homens e agora estou aqui, me encantando com o vento, com o silêncio ou com a música. Um vez li que “... se és demolidor de coisas ternas, como pode viver entre violetas, à luz da lua..? (Neruda) Imaginei que por vezes sou demolidora emocional das coisas que são demolidoras reais ,mas na minha imaginação, meu corpo estático e minha voz sozinha não mudará as pessoas e situações ruins . Hoje resolvi olhar as coisas ternas, até ouvir os gritos dos trabalhadores que brincam no meio do caos. Todo mundo tem seu “caos” e se reconstrói todos os dias. Só os prédios é que se fincam e me tiram a visão das dunas,eles não se reconstroem como muitas pessoas,são depósitos de outras vidas que entram e saem. Aqui em Natal hoje muitas pessoas foram protestar nas ruas contra a copa, contra tudo de ruim que a política está fazendo e eu não sei se estão certos em reclamar para os que não querem ouvir.Talvez eles sejam demolidores melhores do que eu que fico aqui a ouvir as folhas, e o vento nesse final de tarde que aos meus olhos está lindo, mas meus pés continuam no chão.

YL

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Só não enxerga quem não quer.



O sinal aberto para quem pode passar. A criança chora impaciente no colo da mãe, que espera no sol quente passagem. Fila no médico que não atende, o homem desce do carro e vai para uma clínica e está muito gelado do ar-condicionado, sente medo de ficar gripado. A mãe volta caminhando com o menino no colo sem resolver a dor, sente medo da fome. Fecha o sinal. A moça dentro do carro que ganhou para estudar em universidade particular ajeita o cabelo que pintou, e fica triste, pois o tom não combinou.  O trabalhador espera atravessar com medo do barulho dos motores ameaçando avançar antes do tempo. Ele precisa correr, tem serviço, tem diária, tem menino pra comer em casa. A moça se preocupa com a maquiagem. No jornal o desembargador que humilhou o garçom sorridente na coluna social. Amigo que é amigo do meu inimigo. Tudo normal. Tem que saber viver, tem que ser artista e sobreviver. Procissão religiosa cheia de políticos, sorrisos, abraços, depois um bom restaurante e agradecer aos eleitores. E tem a copa do mundo, que beleza , que tristeza .Vida que segue, vida que sinaliza . Bom dia. 
YL
"Está quente pra chuchu, 

Meu calo dói, 
A certeza já me rói..." (Gonzaguinha)

sábado, 18 de janeiro de 2014

Coqueiro Verde


"... como diz Leila Diniz, homem tem que ser durão" ( Erasmo Carlos)

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Factual



As rosas,
O sangue nos dedos cortados.
Espinhos quietos,
As flores sorriem
E o perfume
Ignora o fato.
YL


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

As mesmas coisas



Sejamos práticos.
Não é necessário repetir as mesmas coisas
É precioso e raro continuar a fazer com você
As mesmas coisas
Vivendo aquela paz .

YL



sábado, 11 de janeiro de 2014

Música de amor


Canção de amor 
(Daniel Groove)


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Resta muito ainda



Os sonhos adormecem, devem querer seu descanso. E dentro um vazio acordando, é preciso fechar a porta do choro, desligar a natureza seca querendo arrancar flores ainda vivas. Resta muito ainda, resta uma gota de vibração, e esse pouco vira queda d’água , fonte que inunda o corpo, enxurrada.


YL


quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Brown


"... Quem de nós dois vai segurar nós três?" 
(Vc , o amor e eu /Brown)

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Por favor


segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

sábado, 4 de janeiro de 2014

Como o mar




Como é difícil ser. Eu bem entendo as pessoas inquietas e silenciosas parecidas com o mar. Me intriga e encanta o silêncio que antecede algo bom e incontrolável. YL



A casa é Sua:  Maria Bethânia

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Contra o tempo


Entre olhar e sentir o cheiro, a sensatez sumia, e ali os braços se transportavam em alquimia .

Ouro nunca haveria de surgir, suor sim.

Um corpo querente, pedindo alegria no gozo que antecipava a mais sincera ânsia de amor contente.

Pausa.

Olhavam-se e o vinho calava a boca com gosto de querer matar a sede. Imprudência, perder segundos de se permitirem.

Nada de declarações, nada.

Não havia cobranças, tudo estava no seu devido lugar.

O corpo, a pele, o gosto e vontade...

Velocidade .

Agora a calma.

Mãos dadas.

A preocupação tardia:

- Como foi o seu dia?

YL


quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Música


Amor mais que discreto : Caetano Veloso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...