quarta-feira, 15 de março de 2017

Escute...






Eu preciso do silêncio que a poesia guarda.
Seus gestos leves.
Sem barulhos.
A poesia mora na mansidão, na exaustão depois da guerra, nesse cansaço de nada saber, no esgotamento. É lá que ela mora. Silêncio. Escute o que ela pede. 
Para florir é necessário a dor que ninguém ouve,depois a felicidade que todo mundo percebe.

Yasmine Lemos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...