quarta-feira, 26 de maio de 2010

BULLYING, um novo nome para o sadismo.


Hoje é dia de blogagem coletiva e quem está à frente da idéia e do tema é minha amiga Ana Karla, que logo será uma pedagoga na luta contra esse tal de bullying que hoje aterroriza os estudantes e pais nas escolas do mundo. Como atualmente sou estudante de psicologia, preferi escrever por este ângulo, tendo como base a visão de alguns especialistas no assunto.

Bullying[1] é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully - «tiranete» ou «valentão») ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender. Também existem as vítimas/agressoras, ou autores/alvos, que em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de bullying pela turma. Fonte : Wilkipédia



Já se sabe que o seu significado mais sintetizado é agressão gratuita a uma pessoa aparentemente fraca, timida ou com algum comportamento que não se iguale aos das turmas de adolescentes da escola, digamos mais claramente, aqueles agressivos por índole ou algum problema emocional.
O problema é mundial e pesquisado há mais de 10 anos. No Brasil é mais frequente nas salas de aula o ato da agressão, já nos EUA, é mais registrado nas horas dos intervalos (recreio).
Segundo a psicanalista Elaini Marini há grupos já bem reconhecidos das vítimas:

“Os alvos são pessoas ou grupos que são prejudicados ou que sofrem as conseqüências dos comportamentos de outros e que não dispõem de recursos, status ou habilidade para reagir ou fazer cessar os atos danosos contra si. São, geralmente, pouco sociáveis. Um forte sentimento de insegurança os impede de solicitar ajuda. São pessoas sem esperança quanto às possibilidades de se adequarem ao grupo. A baixa auto-estima é agravada por intervenções críticas ou pela indiferença dos adultos sobre seu sofrimento.
Têm poucos amigos, são passivos, quietos e não reagem efetivamente aos atos de agressividade sofridos. Muitos passam a ter baixo desempenho escolar, resistem ou recusam-se a ir para a escola, chegando a simular doenças. Trocam de colégio com freqüência, ou abandonam os estudos. Há jovens, que por extrema depressão acabam tentando ou cometendo o suicídio”.
Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2009 três em cada dez estudantes já foram vítimas de bullying na escola. Pelos números da pesquisa, 35,9% dos alunos da rede privada foram humilhados por colegas contra 29,5% na rede pública.
Os adolescentes homens (32,6%) são alvo mais frequente do que as mulheres (28,3%).

Para psicologia existem dois tipos: o bullyng fisico e o moral nas vitímas, estas podem entrar em depressões e doenças do gênero ou até mesmo podem ficar com pernas e braços partidos. Uma espécie de sadismo natural e compensador para o algoz.
O que fazer?
Os especialistas e pedagogos investem atualmente na observação de cada grupo e um acompanhamento psicológico e terapeutico com a total compreensão dos pais ou responsáveis que também entram na prática da recuperação , além de recorrer a Promotoria da Infância e Juventude, quando não há posicionamento da instituição nem alguma providência dos pais dos agressores.

Ana Karla, espero ter ajudado nas informações e na blogagem e que o problema um dia seja matéria do passado.

Yasmine Lemos
26/05/2010

8 comentários:

  1. Amiga você sempre ajuda.
    Todos juntos podemos melhorar.
    Obrigada.
    Xeros!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    Sua postagem ficou excelente!
    Unidos pela mesma causa, acabar com bullying.
    A união faz a força.
    Paz,um mundo mais justo e equilibrado.
    Também fiz um apostagem da blogagem coletiva, se sentir vontade pode ir conferir.
    Tenha um lindo dia.
    Carinhosamente, Lady.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. valeu Ana ,conte sempre comigo.
    e obrigada Lady por está conosco na luta! bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida
    Também estou participando e aprendendo muito sobre o Tema.
    Lhe desejo muita serenidade em seu coração e em seu ambiente.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela visita! para vc tb!bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Passei para conhecer o seu blog e ver o seu post de hoje. Também estou participando, trocando nossos conhecimentos sobre o bullying e somando forças para revertermos este contexto tão abominável.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. olas
    estou akii para fazer um pequeno cometario
    hoje em dia ,alguns jovens ou ate mesmo
    criancas estao praticando muito o bullying
    oque devia ser proibido nas escolas
    mas ainda ha de haver uma atitude.........
    bjos

    ResponderExcluir

Amor e Paz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...