segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

VESTIDOS


Existem roupas esquecidas. Um dia usadas, tocadas, ficaram cansadas, eu não me canso de você. Abro o armário, e fingo não reconhecê-las, algumas me trazem angústias, pessoas nefastas, cheiro de mofo, outras alegrias, momentos da gente. As coloridas e brancas lembram minha mão esperando o carinho certo, o amor com estampas suaves e intensas. A vida e as roupas são parecidas, vivemos seus modelos e minha pele como se fosse estrada se abre em botões de surpresas, e as vestes preferidas com cheiro de corpo alheio, meu amor se guarda.



Yasmine Lemos

14/02/2011

7 comentários:

  1. Assim como pomos de lado uma roupa usada e vestimos uma nova, assim o espírito se desfaz da sua indumentária de carne e se reveste de uma nova .

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Yasmine
    Tanta beleza por aqui , os olhar que prescruta os amigos com carinho e doçura.Obrigada.
    A roupagem diz tanto também!!
    Renovar o guarda roupa é mesmo como renovar alegrias, surpresas como despertar!!
    um grande abraço
    quase voltando ao lar...
    beijinhos flor

    ResponderExcluir
  3. Manuel belas palavras.obrigada pela visita bjs

    ResponderExcluir
  4. E quando visto para relembrar, nem sei se foi verdadeiro.
    Quase não chego hoje, né?
    Xeros

    ResponderExcluir
  5. É isso Ana ,tudo a ver.
    beijo de bom dia

    ResponderExcluir
  6. Ihhh, amiga..., rssss..., preciso renovar os trapos e reinventar outra parte de mim... Afff...
    Smackkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Amor e Paz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...