quinta-feira, 26 de julho de 2012

AMOR PIEGAS É O QUE TENHO.




Sempre acreditei que o amor não tinha tempo, não tinha relógio, amor é sentimento inexplicável ao mesmo tempo adjetivado a cada segundo que um coração pulsa de saudade, de alegria, de esperança.
 Acho que não tenho total culpa por isto, sofro também por ser radical, mas é assim que sinto, assim que sei viver e ser eu.

Tive referências fortes, fui criada por um pai que não temia abandonar as regras, meus pais foram assim, eram discussões fortes, palavras de amor fortes, atitudes inesquecíveis, tudo numa intensidade desconcertante para quem assistia. Está enraizado na minha alma acreditar que o amor foge das lógicas certinhas. E sei também que ele em mim é implacável quando magoado, esquiva-se e apaga como borracha toda uma história ou um rosto de quem me feriu ou fez alguém que amo sofrer, é da minha natureza e ponto. Não brigo mais com ela.
Minha adolescência inteira fui cobrada e vi minhas primas, e amigas também sofrerem a absurda cobrança de ter idade para isso, para aquilo. 

Hora de casar, hora de ter filho, hora de faculdade, mulher sozinha é feio, não se “misture” e na minha casa eu vivia ensinamentos bem diferentes, a cozinheira almoçava conosco na mesa, (isso é amor , respeito) o filho dela era nosso amigo, dividíamos brinquedos ( isso é  companherismo), o amigo pedreiro também participava dos nossas festas (somos todos iguais, meu pai dizia) ,quando tinha 19 anos ele me disse que eu não era obrigada a nada que não quisesse , mas gostaria de ganhar um neto se um dia eu achasse certo pra mim, “não é vergonha ter um filho, vergonha é casar ou fazer outra coisa porque chegou a hora dos outros e não a sua” (sic). Era assim que eu também sentia.

Não estou afirmando que se não for do meu jeito não existe amor, existem histórias lindas por aí que fazem inveja aos finais felizes das novelas e filmes, sei de milhares de pessoas extremamente burocráticas e metódicas que são felizes . Cada um com seu jeito.

Cresci ouvindo declarações de amor, meu pai escrevia bilhetes para mim, meus irmãos, minha mãe e deixava rolando pela casa. Vivi e aprendi que a hora é a gente que faz, que conveniência é a desculpa dos acomodados e preguiçosos. Beijar, abraçar excessivamente e dizer “eu te amo” é muito bom, rejuvenece a alma, o corpo, e o sorriso vem como explosão e estoura para todo lado, contagiando tudo que está por perto.

Nunca gostei de seguir regras, sempre corri delas, embora depois de ter um filho a vida puxa a orelha e lembra que agora não sou mais sozinha e tenho que ter sensatez, mesmo com a minha natureza explodindo por dentro, é nas músicas que ouço, nas linhas que escrevo, nos beijos que dou , admirando minhas plantas, cozinhando muito (porque adoro preparar com amor para quem amo) vou voando, e chego a me sentir liberta de todo esse mundo estranho. Não sou irresponsável, sou avessa aos boletins de comportamentos modelos.

Já choquei mais com minhas teorias e práticas, mas nada que ofendesse a moral de ninguém, é meu amor mesmo, jeito de viver rodeada de pessoas que amo e dizer o quanto, e beijar e abraçar. Acredito e quero continuar acreditando nesta força perfeita e nada linear que é amor e amor com verdade e sem nenhuma tabela de tempo. 

Não! O tempo não.


Quero deixar claro ao senhor da razão que a minha mente e a alma não andam juntas com o relógio, nem com leis que a sociedade hipócrita exige. Aqui bem dentro de mim sou livre! Amo do meu jeito, do jeito que aprendi, que veio no meu sangue e que brigo por amor, faço tudo por amor, assim eu sou forte, sou tempestade e nascer do sol e me sinto um universo 
pronto para pulsar.

17 comentários:

  1. Que linda,Yasmine!!Bela crônica!!Gostei!!beijos praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Este é um verdadeiro manifesto do amor-livre; de regras sociais,de imposições e velhos costumes.O amor em sua pura expressão de sentimento e existência.
    Que privilégio a tua vivência em família e esta herança preciosa que vc pratica e espalha.
    Adorei esta leitura,Yasmine.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  3. Adorei lê-la Yasmine! Transborda energia, liberdade e amor.

    beijos, bom fim de semana
    cvb

    ResponderExcluir
  4. Olá, as regras são enfadonhas né! olha, da mesma forma que o amor reúne pessoas pode apaga-las, e por amor a si!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho excelentes referencias do amor tb!
    Que texto lindo esse teu!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. O amor desperta na hora certa, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  7. Olá,Yasmine!!!!

    Você tem uma alma apaixonada e verdadeira!Somos o que somos,né?!
    Cada pessoa é de um jeito,podemos não entender,mas respeitar SEMPRE PODEMOS.
    Eu gosto de ir mudando...tentando aperfeiçoar em mim algumas coisinhas...rs
    Belíssimo seu texto!Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  8. Oi Yasmine!
    Seu amor não tem nada de piegas, é visceral, transborda de emoção e vida. Lindo o seu depoimento, me fez ler de um fôlego só como se estivesse sentindo o seu amor.
    Beijinhos e um lindo fds!

    ResponderExcluir
  9. Yasmine, seu depoimento é emocionante. Você foi privilegiada com pais maravilhosos. Eu fui criada aos moldes das suas primas, mas sempre me senti como você, sempre nadei contra a maré. E acho que é assim que se busca a felicidade. Não vou falar muito mais sobre o texto porque já estou elaborando para domingo uma postagem com o título "Se é para quebrar, quebre padrões", e faço questão de indicar seu texto no final como complemento. Pensamos parecido. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Linda história, Yasmine!
    Nada pior do que cobranças... e sinceridade é a melhor atitude que existe na humanidade... parabéns pelo depoimento. beijos

    ResponderExcluir
  11. Vim aqui por acaso!
    Mas vou ficar:)
    Bjo

    ResponderExcluir
  12. Maravilha!
    Esta é a Yasmine apaixonada e vibrante, que eu admiro e gosto.
    É um privilégio ter pais como os seus, que dão norte e referência à
    vida dos filhos.
    O texto é uma belezura.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Existe um lugar onde tudo é possivel.
    Onde o amor é verdadeiro.
    Onde se acorda em paz…
    Onde as flores tem um cheiro especial…
    E os abraços vem acompanhados de muito amor.
    Este lugar é meu coraçäo…
    É neste lugar que eu guardo as pessoas que amo .
    E que nunca as esqueço.
    Sou feliz por você morar no meu coração.
    Com carinho e saudades desejo um abençoado final de semana.
    Beijos carinhosos,Evanir.

    Linda e verdadeira sua alma minha amiga .
    Seu depoimento foi maravilhoso dando nos o privilegio de conhecer
    você e seu coração de anjo.

    ResponderExcluir
  14. Você expressa a maravilhosa essência do amor,ele é imortal ainda que muitos não o sinta por ter outros objetivos de vida. Nem sei como viver sem este amor.

    Muito bela as tuas letras e sentimento que fecunda dentro de ti

    Um domingo lindo

    ResponderExcluir
  15. Vejo que recebeu uma educação especial, onde a palavra amor não precisava ser escondida e o respeito estava em primeiro lugar. Esses são valores essenciais, não aqueles pre-estabelecidos por quem não tem coragem de arriscar e romper barreiras. E essa forma de ver a vida, que já incorporou, certamente lhe permitirá educar, muito bem, filhos. Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo seu "post", denota um irreverencia controlada! Gostei muito, sempre passarei por aqui. Se quiser visitar meu "cantinho", fique à vontade. Um abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  17. Bom dia Bella!

    Vi seu link a Bia, tive o prazer de ler o seu delicioso depoimento, fiquei a imaginar se todos fossemos criados com esse amor livre, total e irrestrito, nosso planetinha seria bem melhor... Bemmmm pelo menos sonhar faz bem p/ alma...

    Tenha um dia ilumido!

    Beijooooooooo

    ResponderExcluir

Amor e Paz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...