segunda-feira, 13 de junho de 2011

CORPO E PENSAMENTO



Temos diferenças e ao mesmo tempo somos iguais. Temos estranhezas e nesses momentos,somos idênticos.Instantes em que o mundo me dá vantagens em poder imaginar.Seja o que for. Nada mais tem lógica, ao não ser o meu sentimento. E ele me domina. Cansado. Esgotado. Pensativo. Às vezes penso em chorar, mas existe silêncio. Não existe vontade em soluçar, existe um pensamento angustiado. A dormência me toma o corpo, sem saber reagir.
Jogo a cabeça para o lado e lhe vejo novamente. Enrolo o lençol atrás da minha nuca e penso no que pode acontecer, e me recordo de tudo que foi. O relógio me diz que as horas passam na madrugada lenta, barulho de folhas secas, gatos brigando, carros em alta velocidade.
Consigo fazer com que o travesseiro deixe meu pensamento mais lúcido, mémoria vivida, onde há resquícios de fatos e atos menos preguiçosos e percebo meu corpo igual. Igual ao de ontem, de antes, de amanhã, o mesmo que você teve tempo de fazer o amor acreditar que é forte. A mémoria agora é a sonhada, imaginada que posso modificar o roteiro de tempo, em tempo, brincadeira da lucidez que se esconde.
Trago ele comigo lépido e livre quando se joga em você, como faço com a minha cabeça tentando dormir. O lençol agora já faz parte do mesmo movimento das mãos, enrolado, amassado feito papel mal escrito. Sempre foi assim, será assim. Eu tentando me encontrar em você. Quando a parte do outro fica feito uma esteira na beira do mar, esperando o corpo deitar, esperando o sol esquentar, esperando... apenas. E ao ter o contanto entre corpo e chão o atrito é mais do que qualquer pensamento com raciocínio estúpido e fala sem lógica. Há o saciar da espera e o deleite de quem ansiava o choque.
Feito onda na pedra, água fria no corpo quente, areia grudada na pele molhada. Fecho os olhos e não adormeço, me esqueço e continuo deitada na esteira do meu pensamento,quando ouço o barulho de ondas e depois do impacto natural formam pequenas espumas e minúsculos balanços do mar, despertei e pressenti: era você querendo chegar.


Pablo Milanes : Yo No Te Pido

13 comentários:

  1. Maravilha,Yasmine.Rica em detalhes que nos leva àquele lugar...Lindo!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Yasmine
    Os sonhos, os devaneios os delírios, nos conduzem para nós mesmos. E mesmo que amanheça, sempre ficará a lembrança da noite mal dormida.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga, muito legal seu texto, eu tb tenho escrito coisas assim, mas acabo não publicando rsss
    Beijos pra ti e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Oi Yasmine!
    Em meio ao dormir e o acordar, mergulhamos em devaneios, encontros e o desencontros entre corpo, pensamento e sentimento... Quem vencerá? O sono que a tudo redime...

    Beijos e lindos sonhos!

    ResponderExcluir
  5. E o pensamento profundo. Distante e perto.
    Bom diaaa!
    (acho que agora vai)

    ResponderExcluir
  6. Pois é, de repente a gente pode pensar que nem o Pessoa: "Uma sombra num chão irreal, um sonho num transe". Beijo de zélia

    ResponderExcluir
  7. Bom dia menina poetisa, acordastes com o coração envolto em poesia...lindo texto que me fez delirar e imaginar como seria sentir meu amor chegando, quem sabe em meus sonhos, quem sabe em meus pesadelos, mas sempre tentando imaginar como seria a tua chegada, sem nunca ter que imaginar como seria a tua partida...Belo e inspirador...Abalou! BJIN!

    ResponderExcluir
  8. A amizade, nasce e cresce como flor,
    mas para ela viver,devemos cultivar com amor.
    Rega-la a cada amanhecer.
    Manter a sinceridade sempre
    Não quero sua amizade por um
    unico Dia.
    E sim para toda vida.
    Depois da flor vem a semente.
    Vamos planta-la.
    Nossa amizade enraizada.
    Até o fim da nossa jornada.
    beijos meus,Evanir.

    ResponderExcluir
  9. Belo, Yasmine.
    Texto magnífico de vivência intensa.

    Beijo

    SOL da Esteva
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Sempre inspirada, minha amiga.
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  11. Muita imaginaçáo, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  12. Oi Yasmine!
    Tem um selo para você em emu blog!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Nas solitárias noites, todas as sensações são mais intensas...


    Beijos meus!
    AL

    ResponderExcluir

Amor e Paz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...